No Dia Mundial do Chocolate, conheça os seus benefícios

Neste dia 07 de julho é celebrado o Dia Mundial do Chocolate. Diversas referências mostram que a data foi um marco da introdução do chocolate na Europa em 1550. O produto é consumido de várias maneiras no mundo todo, e possui diversos benefícios, quem pontua cada um deles é a nutricionista Letícia Fonseca.

Segundo a nutricionista, um dos principais benefícios do chocolate é a sensação de prazer e bem-estar que ele nos proporciona, isso ocorre porque ele estimula a liberação de substâncias como dopamina e serotonina no organismo, neurotransmissores que causam sensações de alegria e aliviam o estresse e a ansiedade.

“Ele também é rico em antioxidantes, como os flavonóides, que auxiliam no processo do envelhecimento e atuam como protetores da saúde cardíaca, reduzindo riscos de doenças como hipertensão arterial e hipercolesterolemia, popularmente conhecido como colesterol alto,” explica.

Consumo

Segundo Letícia, para as crianças de até dois anos de idade, o ideal é que não seja consumido. “Porque em seus primeiros anos de vida está sendo formado o paladar da criança. Após os dois anos já pode começar a ser ofertado o chocolate, porém, esporadicamente e em pequenas quantidades (máximo 15g por vez)”, orienta.

A nutricionista também comentou sobre a quantidade que adultos podem consumir. ” É possível consumir um pouco mais, entre 30 e 40g de chocolate por dia pode ser uma estratégia saudável, se possível acompanhado de terapia nutricional, para ajustar as demais refeições sem comprometimentos”, explica.

Ainda segundo Letícia, os idosos também podem consumir na faixa de 15g por dia, de preferência de chocolate meio amargo ou amargo, no entanto, é necessária atenção médica e nutricional aos níveis de glicemia, desconfortos gastrintestinais que podem aparecer associados ao consumo e/ou outros casos específicos que o chocolate deva ser restrito.

Desvantagens

Segundo a nutricionista o consumo em excesso de qualquer tipo de chocolate pode elevar os níveis de glicemia e causar acúmulos de gordura na região visceral, desencadeando doenças como diabetes, triglicerídeos elevados e doenças cardiovasculares. Além disso, em grandes quantidades o chocolate ao leite pode contribuir para o surgimento de acnes e inflamações na pele.

Chocolate amargo x chocolate ao leite

Perguntamos se há diferença nos benefícios entre estes dois tipos, e a resposta foi de que a maioria dos benefícios se devem ao cacau, portanto quanto mais amargo o chocolate for, maiores serão as propriedades funcionais. “Já o chocolate ao leite, por ter uma menor concentração de cacau, apresenta em menor intensidade as propriedades benéficas. O ideal é consumir opções que contenham acima de 35% de cacau.” finaliza.

Agora que já sabemos quais são os benefícios e desvantagens, bora aproveitar! Feliz Dia!

fonte: ondapocos.com.br